quinta-feira, 21 de maio de 2015

Dias



É tanto 
que há nos dias
mantendo voltas são labirintos 
 cobrando passos
 seguir adiante 
e sou as marcas
antes de mim .
 Há tantos os não caminhos
além das serras 
não há o mar
 e poucas
 tão poucas asas
  nem sei voar.


2 comentários:

  1. Querida malmal,
    Seu blog está deeeemais de bonito - cheio de mensagens de uma arterial poetisa!
    Sim, suas letras, de fato, voam ao encontro do coração do leitor.
    Linda poesia e todas as outras que li e pretendo ler.
    Obrigada pela visita ao meu humilde site - a Antonia também agradece. E... Apareça!!!!SAudades.
    Beijos, Madá

    ResponderEliminar
  2. alma,

    como não me sentir imediatamente atingido pela tua palavra?
    como não ter vontade de fazer algo, imediatamente, com aquela urgência que têm as coisas definitivas?

    ah...minha poeta...

    ResponderEliminar